Print this page
Thursday, 30 April 2020 23:43

Estamos a conseguir!

Aos poucos, começamos a abandonar o nosso ninho. Ainda assim, continua a ser tempo de cautela redobrada e de máximo respeito pelas regras e distância de segurança.

Ainda que o estado de emergência esteja prestes a chegar ao fim, tal não significa que já nos livrámos do nosso inimigo. O Papa-figos, a pensar na segurança dos seus amigos que pretendem voltar a viajar pelo interior de Portugal, apresenta uma lista de comportamentos a adoptar para maximizar a auto-protecção e minimizar o risco de infecção e contágio.

 Vamos lá! Em segurança.

 

1. Viajar?! Estiveste em ambiente com elevado de risco de contágio? Sê consciente: não viajes.

2. Viajar... para onde? O destino que escolheste é uma área com elevado risco de contágio? Protege-te: não vás.

3. Pessoa informada vale por duas. Mantém-te muito bem informado sobre a COVID-19 (quais os sintomas; o que fazer e não fazer, no caso de se manifestarem os sintomas; que entidades contactar). E está permanentemente muito bem informado sobre a eventual ocorrência da doença no destino da tua viagem. Não coloques a tua vida e a dos outros em risco!

4. Prevenir é o melhor remédio. Prepara o teu kit de segurança (máscara, lenços, luvas, desinfectante, cachecol, buff, lenço de pescoço, ...). Bem utilizado, tudo isto ser-te-á bastante útil. Para onde quer que vás, há risco. Mantém-te alerta!

5. No momento da partida... Se viajares num veículo de transporte colectivo, activa ao máximo todos os mecanismos de protecção. Se utilizares espaços de uso colectivo, tolerância zero para tocar em superfícies. Em locais de concentração de passageiros, mantém uma distância segura, na medida do possível. Usa luvas descartáveis: também vão impedir que faças alguns gestos habituais, inconscientes, mas agora perigosos.

6. Não sejas um agente disseminador. Não te esqueças que, sem o saberes, podes ser um agente disseminador da doença. O que deves fazer para o evitar: protege a face com algo que evite a disseminação do vírus por via oral ou nasal; tosse e espirra para um lenço e deita-o fora; lava frequentemente as mãos e a face (só água não é suficiente!); mantém uma distância de segurança em relação às outras pessoas; sê simpático, mas nada de apertos de mão nem abraços.

7. Cuidado por onde andas! Evita a utilização de instalações húmidas - em alternativa, vai para espaços naturais abertos e solarengos. Evita estar em espaços com muitas pessoas - vai um pouco mais cedo ou pouco mais tarde.  Faz com que balcões de recepção, salas de refeições ou salas de estar sejam seguros - para ti, para todos.

8. Mantém a distância de segurança. Evita experiências com muitas pessoas, próximas umas das outras. Personaliza a tua experiência. Aluga equipamentos só para ti. Avalia bem a experiência que vais ter. Evita correr riscos elevados. Há tantos recantos para descobrir!

9. No momento do regresso... A viagem ainda não terminou. Prepara-te para exercer apertada autovigilância. Pensa em ti, nos teus e nos outros. Caso manifestes sintomas associados ao vírus, reporta onde estiveste e o que fizeste.

10. A regra mais importante... Sê o primeiro a dar bons exemplos. 

 

Para obter mais informações sobre a forma como a Foge comigo! tem estado a minimizar o risco de infecção dos guias, consulte o seguinte vídeo [link] ou envie um email para This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it..